Alma Autista participa de Riopreto Solidário neste fim de semana

DIA DA CONSCIENTIZAÇÃO DO AUTISMO

Alma Autista participa de Riopreto Solidário

Ah, a conscientização! Palavra bonita e importante que toma um sentido especial para todos os autistas e seus familiares no dia 2 de abril. Este é o Dia Mundial da Conscientização do Autismo, decretado pela ONU (Organização das Nações Unidas). Como parte da celebração, muitos edifícios importantes do mundo e até o Cristo Redentor ficam iluminados de azul, a cor que simboliza o Autismo. 

Em alusão à data, São José do Rio Preto recebe, neste final de semana, o Riopreto Solidário – Alma Autista. A Associação Alma Autista nasceu da necessidade das famílias de Rio Preto e região por um atendimento especializado, orientações e acesso aos direitos e serviços disponíveis na rede socioassistencial. A instituição iniciou suas atividades em 2005 com encontros mensais, com a proposta de discutir ações para garantir o acesso a serviços e atendimento da pessoa com autismo.

Nestes encontros, as famílias foram tomando conhecimento dos direitos garantidos por lei e destinados às pessoas com deficiência, sabendo disso, se reuniram e fizeram várias ações na Câmara Municipal de Rio Preto, para que fosse discutida uma lei orçamentária que garantisse um atendimento especializado. Mas, eles perceberam que não era só orçamento que precisava, mas sim, mas um local de referência para a prestação dos serviços adequados.

Essas famílias então se organizaram para criar uma Associação e em junho de 2012 nasceu a “Associação Alma Autista”, uma entidade sem fins lucrativos.

Na instituição, atualmente, são atendidas 11 famílias. Não existe idade mínima ou máxima para o atendimento, que acontecem quatro vezes por semana com uma equipe multidisciplinar, entre fisioterapeuta, psicólogo e terapeuta ocupacional, além da assistente social que trabalha diretamente com os pais e/ou familiares, auxiliando-os no tratamento dos filhos/parentes, com o objetivo de dar um tratamento digno e inseri-los no convívio social.

Segundo a estatística americana, um em cada 68 crianças tem autismo, por isso, a percepção dos familiares e o diagnóstico rápido, ajudam a dar um resultado mais eficaz no tratamento. 

ADona Rosa Paganeli, mãe de Kauã Paganeli, de 8 anos, conta como foi difícil chegar até o diagnóstico de autismo do filho. “Eu demorei pra desconfiar que o Kauã precisa de acompanhamento. Ele sempre foi uma criança muito doente, mas, quando eu vi que havia algo de errado, eu procurei os médicos e cada um me dizia uma coisa ou diziam que era normal, que era da idade”, explica.

Depois de muito procurar por ajuda, Dona Rosa chegou até a Associação Alma Autista e foi onde a vida dela e do Kauã mudaram, “a minha vida e a do Kauã melhorou muito. Eu achei que meu filho nunca iria falar ou se interagir com outras crianças, e hoje ele faz tudo isso”, conta emocionada.

No caso do Kauã, ele sentia muito medo de entrar em lugares com aglomeração de pessoas, chegando a ter crise de pânico muito forte e avançada, uma das características do autismo. A terapeuta Ocupacional da Associação Carolina Martins explica que existem vários níveis de autismo.“Temos leve, moderado e grave, e são graduados de acordo com a capacidade funcional, sensorial e social de cada criança, por isso, é importante ter acompanhamento dos profissionais corretos”.

Para ajudar a divulgar o trabalho da instituição, o Riopreto Shopping selecionou a Associação Alma Autista para o Riopreto Solidário, que acontece neste fim de semana, nos dias 31 de março, 1 e 2 de abril. Este projeto é permanente e tem como objetivo divulgar instituições que fazem a diferença na comunidade onde atuam, desenvolvendo projetos sociais essenciais nas vidas das pessoas assistidas.

Nesses três dias da ação, os profissionais voluntários da Alma Autista mostrarão para os clientes do centro de compras as ações realizadas pela entidade e venderão roupas femininas novas, expostas em um estande montado, com valores acessíveis, a renda com a venda será revertida para a instituição. 

Segundo a coordenadora geral da Associação, Daniela Fernanda de Almeida Pereira, a Associação é mantida 100% de doações de pessoas físicas que doam espontaneamente mensal ou esporadicamente com valores de 5 a 50 reais. A arrecadação será para pagar contas, como despesas de telefone e funcionários, explica.

Para saber mais sobre a entidade e como ajudar ou mesmo participar dos atendimentos oferecidos pela Associação, acesse a fanpage Alma Autista ou visite a sede da instituição localizada na rua Ferez Merad Kfouri, 1110, Higienópolis, em São José do Rio Preto. 

Reportagem: Andressa Zafalon / Notícias do Bem 
Fotos: Ricardo Boni / Notícias do Bem

30/03/2017

30/03/2017 17:45

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *