BESOURO CORDÃO DE OURO TRAZ GRIOTS DA CAPOEIRA ANGOLA PARA EVENTO EM RIO PRETO EM DEZEMBRO

CAPOEIRA ANGOLA

BESOURO CORDÃO DE OURO TRAZ GRIOTS PARA EVENTO EM RIO PRETO EM DEZEMBRO

Novembro é o mês que se comemora o Dia da Consciência Negra (19 de novembro), mas, em São José do Rio Preto, as comemorações seguem até dezembro, com evento do Centro Cultural Besouro Cordão de Ouro que reverencia a ancestralidade por meio do legado dos griots da Capoeira Angola. Trata-se do projeto “Capoeira Angola – Ancestralidade, Oralidade e Inclusão”, que foi contemplado do edital de Cultura Negra da última edição do Prêmio Nelson Seixas, realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

GriotsProgramado para os dias 6 e 7 de dezembro, com atividades em diferentes locais de São José do Rio Preto, o evento tem como convidados especiais os mestres Meinha (Messias dos Santos) e Moreno (Almir José da Silva), de São Paulo, duas referências da Capoeira Angola e da cultura popular, que mantêm vivo o legado Mestre Pastinha (Vicente Ferreira), um dos principais nomes da história da Capoeira no Brasil.

Realizado pelo contramestre Amaury Lagartixa (Amaury José Semedo Neto), o projeto “Capoeira Angola – Ancestralidade, Oralidade e Inclusão” busca promover e valorizar uma das manifestações da cultura afrobrasileira em São José do Rio Preto, evidenciando tanto seus aspectos ancestrais como a sua presença na comunidade. “O evento proporciona ‘lugar de fala’ para que figuras que fazem parte da história da Capoeira Angola possam compartilhar seus conhecimentos e ensinamentos, mostrando, sobretudo, o quanto é importante a relação entre gerações, em que idosos transmitem suas experiências aos mais novos”, destaca.

O caráter inclusivo é um dos pontos altos da programação, que terá uma atividade voltada exclusivamente para crianças, adolescente e adultos assistidos pela Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), Associação Renascer e Cema (Centro de Convivência e Educação Municipal): uma roda de capoeira com os dois mestres convidados no dia 6 de dezembro, às 9h30, em frente ao Complexo Swift de Educação e Cultura.

Em São Paulo, Mestre Meinha é mestre de Capoeira Angola do Centro Cultural Besouro Cordão de Ouro e presidente da Escola de Capoeira Angola Cruzeiro do Sul. Já Mestre Moreno, vindo da escola de Mestre Ananias, é mestre de Capoeira Angola do Centro Cultural Nagô Capoeira Angola.

GriotsEm São José do Rio Preto, o contramestre Amaury Lagartixa é um entusiasta dos valores propagados pela Capoeira Angola, e se dedica há cerca de 20 anos em divulgá-la na comunidade – seja por meio de suas vivências e aulas de capoeiras m instituições ou pelos inúmeros eventos que já realizou por conta própria através do Centro Cultural Besouro Cordão de Ouro, fundado por ele em 2009.

A programação do evento ainda conta com Roda de Capoeira para a comunidade em geral na Casa de Cultura “Dinorath do Valle”, um bate-papo com os mestres convidados no auditório da Famerp e um sarau com roda de samba na sede do Centro Cultural Besouro Cordão de Ouro. O lançamento da programação deu-se no dia 18 de novembro, com um bate-papo sobre a vida Mestre Pastinha na Famerp, comandado por Amaury Lagartixa.

Confira abaixo a programação completa:

Dia 6 de dezembro – Sexta-feira

9h30 – Vivência de Capoeira de Angola para alunos da Apae Rio Preto, Associação Renascer e Cema, comandada por Mestre Meinha e Mestre Moreno, em frente ao Complexo Swift de Educação e Cultura (Av. Duque de Caxias, 3900)

20h – Roda de conversa “Capoeira Angola – Ancestralidade, Oralidade e Inclusão”, com a participação de Mestre Meinha e Mestre Moreno, no Anfiteatro Fleury da Famerp (Av. Brigadeiro Faria Lima, 5416)

Dia 7 de dezembro, sábado

10h30 – Vivência de Capoeira Angola para a comunidade em geral, comandada por Mestre Meinha e Mestre Moreno, em frente à Casa de Cultura “Dinorath do Valle” (Rua Roberto Símonsen, 120)

15h – Sarau e roda de samba no Centro Cultural Besouro Cordão de Ouro aberto à comunidade em geral (Rua das Hortênsias, 46 – Parque Azul), com a presença de Mestre Meinha e Mestre Moreno

03/12/2019

03/12/2019 12:09

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *