Cênica celebra 15 anos com livro que reúne seus textos teatrais

A Cênica, coletivo teatral sediado em São José do Rio Preto/SP, completa 15 anos de trajetória em 2022 e realiza uma série de ações comemorativas ao longo do ano. A primeira é o lançamento do livro “Sobre poeira, prosa e cantoria – 15 anos de dramaturgia”.

A proposta da publicação é registrar e compartilhar o percurso do núcleo artístico por meio de seu trabalho em dramaturgia, reunindo os textos das 11 montagens de seu repertório, estreadas até 2021. Os textos teatrais são assinados pelos próprios integrantes da Cênica junto a diferentes autoras e autores parceiros.

Com organização da Cênica, o livro conta com prefácio da atriz, diretora teatral e pesquisadora Juliana Calligaris (Campinas), que acompanha o coletivo desde sua fundação. Em 339 páginas, também apresenta imagens de cena captadas por diferentes profissionais da fotografia atuantes no interior paulista, além de fichas técnicas atualizadas e notas explicativas. A obra conta com a parceria da editora Vitrine Literária e sai em formato impresso e digital.

Ao longo de seus 15 anos, o grupo tem se voltado a pesquisas e ações continuadas baseadas no teatro popular, na dramaturgia autoral e música ao vivo enquanto elemento textual, na ocupação de ruas e espaços não convencionais e no compartilhamento de saberes e formação de público. No texto de apresentação da obra, seus integrantes pontuam: “Embora por caminhos diversos, em consonância com o jeito de cada dramaturga ou dramaturgo trabalhar e com cada proposta, os onze textos foram construídos em processo colaborativo com as equipes criadoras envolvidas”. 

“Alguns deles chegaram até nós já delineados, atravessaram nossos corpos e sofreram transformações. Outros nasceram de temáticas sugeridas que, ao reverberarem em nós, foram abraçadas e elaboradas coletivamente até virem à luz. Outros, ainda, emergiram de mergulhos em nossos escuros e nos do próprio processo criativo, transcendendo ideias ou temas inicialmente concebidos”, continuam, assinalando que, sob a perspectiva e urgência que os tempos atuais exigem – alavancados pelas lutas de movimentos sociais formados pelas minorias políticas –, alguns dos textos foram coletivamente revistos para a publicação, preservando os diversos procedimentos de escrita.

Espetáculo Acordes

O livro físico será distribuído prioritariamente para grupos de teatro do estado de São Paulo via Programa de Qualificação em Artes, para coletivos artísticos parceiros, bibliotecas e espaços culturais. Já o e-book será disponibilizado para o público em geral, que poderá acessá-lo através do novo site do coletivo (cenica.com.br). A plataforma de difusão do repertório e projetos da Cênica passará a oferecer uma navegação mais fluida e irá ao ar na mesma data do lançamento do livro, ocasião em que também será apresentada a nova identidade visual do grupo, em consonância com seu movimento atual, em direção a práticas de caráter mais coletivo.

Tais ações fazem parte do projeto ‘Sobre poeira, prosa e cantoria’, que visa à organização e difusão da trajetória da Cênica desde sua fundação, entretanto com o olhar voltado para o seu futuro. O projeto prevê ainda a produção do vídeo documental “Ao que vamos ser”, sobre sua trajetória, a ser lançado em breve. A realização é com recursos do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, ProAC – Programa de Ação Cultural, Governo Federal e Lei Aldir Blanc, através do Prêmio por Histórico de Realização em Teatro (Edital Proac Expresso Lei Aldir Blanc nº 47/2020).

15 anos

Fundada com o nome de Cia. Cênica em março de 2007 em São José do Rio Preto/SP, a Cênica é um coletivo teatral de repertório formado por 25 artistas. Suas montagens são: “Sala de Espera” (2021); “de mais ninguém” (2019); “Oi Lá, Inezita” (2018); “Queijo & Goiabada, das canções que você não autorizou pra mim” (2016); “Terra abaixo, Rio acima” (2016); “Virado à Paulista” (2015); “Sabiás do Sertão – Teatro musical brasileiro em um ato, uma chegança e uma andança” (2013); “Por Quê?” (2012); “A Cor Silva” (2011); “Acordes” (2010); e “Auto da Anunciação” (2008).

Circulou por 150 cidades de 11 estados brasileiros, levando seus espetáculos a um público em torno de 600 mil espectadores. Tem participações em importantes eventos como o FIT Belo Horizonte, MIT – Mostra Internacional de Teatro da Paraíba e FIT Rio Preto – Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto. Desde 2016, realiza o projeto Território Cênico, que deu origem às companhias Território da Dança e Beradeiro, e que promove, além de apresentações artísticas, atividades formativas e de pesquisa. Ainda na área da educação, orienta, desde 2017, outros grupos pelo Programa de Qualificação em Artes.

A Sede Cênica, conquistada em 2014, também é aberta a coletivos parceiros para ensaios, apresentações e eventos. Em abril de 2021, realizou, pela primeira vez em formato online, a Mostra Cênica Resistências, que em sua 4ª edição contou com a parceria de outros quatro coletivos da cidade, alcançando cerca de 15 mil pessoas com uma programação gratuita envolvendo linguagens diversas.

Texto: Graziela Delalibera / Divulgação
Fotos: Ricardo Boni / Notícias do Bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *