CHICO BUARQUE É HOMENAGEADO EM EXPOSIÇÃO NO RIOPRETO SHOPPING

CHICO FAZ ANIVERSÁRIO

Exposição em homenagem ao Chico Buarque é lançada no dia do seu aniversário

Um dos maiores gênios da nossa MPB e um grande poeta. Chegou o mês do projeto ‘Desenhando com os gênios da MPB’ homenagear Chico Buarque, com as telas de Daniel Firmino, Doroteia Marra e Orlando Fuzinelli. A abertura da exposição acontece hoje, dia 19 de junho, data do aniversário do artista, e vai até dia 29. Este ano ele completa 74 anos.

O projeto tem a proposta dos artistas plásticos convidados a participar se inspirarem em músicas dos gênios homenageados. E o que não faltou para Firmino, Doroteia e Fuzinelli foram grandes sucesso de Chico Buarque para inspiração, como ‘Geni e o Zepelim’, ‘Retrato em preto e branco’, ‘A banda’, ‘Construção’, ‘Vai passar’ e outros.

‘Desenhando com os gênios da MPB’ teve início em agosto de 2017, com homenagem ao músico Gilberto Gil, pelos artistas Eduardo Bittencourt e Marcelo Lopes, em outubro foi a vez de Zé Ramalho, com os artistas plásticos Edna Stradioto e Rafael Cubone, em dezembro, Rita Lee pelas artistas Germana Zanetti e Jane Ferrari, em janeiro, Tim Maia por Wild Wilde, em fevereiro, homenagem a Martinho da Vila e Clara Nunes, com ilustrações de Wesley Estácio e Hélio Kaname, e em março, homenagem a Elis Regina, com telas de Eliara Bevilacqua, em abril, Raul Seixas pelo caricaturista Lézio Júnior e o artista plástico Rodrigo Silva, e em maio, Tom Jobim, com telas de Ary Salles e Eduardo Bittencourt. O projeto termina em agosto homenageando Caetano Veloso com telas de Valdenir Bonfim.

Os artistas convidados:

Orlando

ORLANDO FUZINELLI – Orlando Fuzinelli nasceu na cidade de Jurupema-SP, no dia 23 de julho de 1948. Vivendo na área rural até seus 22 anos, ainda criança, rabiscava de lápis de cor e carvão as paredes de tábua de sua casa. Veio para São José do Rio Preto em 1976, onde passou a acompanhar os salões que existiam na época. Seu desejo era pintar, mas se sentia inseguro por achar que seu traço era infantil. Foi então que descobriu que sua arte era o naïf.Artista primitivista, Fuzinelli já participou de várias exposições coletivas, entre elas a “Brasil-Haiti”, que passou por Brasília, São Paulo, pela sede da ONU em Nova York, Haiti e Rio de Janeiro. Entre suas exposições individuais está “Um Caipira de Raiz”, que ocupou espaço no MIAN (Museu Internacional de Arte Naïf ), no Rio de Janeiro. Obras suas podem ser encontradas em museus, ou com colecionadores de países diversos como: Portugal, Dinamarca, Alemanha, Canadá e Nova Zelândia.

Doroteia

DOROTEIA MARRA – Doroteia nasceu em 18 de junho de 1957, em Araguari – MG. É professora de Arte, Práticas Pedagógicas, Musicalização e Oficina de Arte para os cursos de Pós-Graduação na DB Educacional – São José do Rio Preto. Fez suporte e supervisão de eventos e oficinas culturais no SESC Rio Preto, e cursos, oficinas e workshops em escolas e empresas: “Design”, “Desenho”, “Criatividade”, “Importância do Desenho Infantil”, “História da Arte”, “Arte Africana”, “Máscaras”, “Texturização de superfícies”, “Reciclagem de papel”, “Papel machê”, “Caixas e embalagens”, “Pintura moderna”, “Escultura em papel”, “Escultura em papelão (de caixas) ”, “Escultura em arame”, “Modelagem em Argila”, “Escultura de argila’, “Teoria das Cores” e outros. Em 2015, lançou por conta própria duas edições dos livros para colorir – PARA COLORIR A VIDA. Entre as várias exposições e participações como artista plástica estão: restauração dos vitrais da Basílica de São José do Rio Preto, participação no XV Salão de Verão de São José do Rio Preto participação no XIII Salão de Arte Contemporânea de São José do Rio Preto, exposição de pinturas em Los Angeles, Prêmio Aquisição pela obra “Bolero das Orquídeas” – categoria moderna no XI Salão de Arte Contemporânea de São José do Rio Preto, exposição de pinturas em Nova York, prêmio Menção Especial pela obra “A Secreta Família” no Salão de Arte Moderna de Penápolis, rêmio de Honra ao Mérito pelo conjunto da obra no II Salão Oficial de Belas Artes de Matão, prêmio Medalha de Bronze pela obra “Desdobramento” na II Expoarte – Salão promovido pela Secretaria do Estado da Cultura de Estrela d’Oeste, prêmio de Honra ao Mérito pela obra “Descendência” no Salão Oficial de Belas Artes, de Matão.

19/06/2018

19/06/2018 15:20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *