Conheça alguns roqueiros do BEM que se dedicam a tornar o mundo um lugar melhor

DIA MUNDIAL DO ROCK

Conheça alguns roqueiros do BEM que se dedicam a tornar o mundo um lugar melhor

Hoje, 13 de julho, é o Dia Mundial do Rock e, para celebrar a data, nada melhor do que falar sobre os roqueiros bonzinhos que, engajados em causas sociais, dedicam parte de seu tempo (e de seu cachê) para ajudar a tornar o mundo um lugar melhor para se viver. Eles apoiam ONGs, defendem causas humanitárias, doam dinheiro recebido em shows para vítimas de catástrofes naturais, dão voz a movimentos e emprestam suas imagens para campanhas, entre muitas outras atitudes.Atitude que, afinal, é coisa de roqueiro.

BonoBono Vox é o mais reconhecido entre eles. O líder e vocalista da banda irlandesa U2 já foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz três vezes, graças às suas contribuições em ações humanitárias. Seu engajamento vai além das doações: Bono participa de encontros com líderes mundiais para pressioná-los a melhorar as condições de vida nos países pobres, combate a intolerância religiosa, criou uma marca de roupas que utiliza algodão orgânico, emprega africanos, indígenas e sul-americanos e, sempre que possível, inclui as causas sociais em seus roteiros de shows pelo mundo.

Mas não é apenas Bono Vox que se dedica a fazer algo pelo bem social. Na realidade, são vários os roqueiros que trabalham em prol dos menos favorecidos. Vamos citar alguns: Jon Bon Jovi tem uma instituição (JBJ Soul Foundation) que, entre outros projetos, abriu um restaurante comunitário onde as pessoas pagam quanto podem e, se não podem, trocam comida por trabalhos voluntários no próprio local (como lavar pratos ou limpar as mesas). Os membros do Linkin Park são responsáveis pela ONG Music For Relief (Música Para Alívio, em português). Por meio da instituição, promovem ações ligadas à responsabilidade ambiental e ajudam vítimas de catástrofes naturais, como o Tsunami da Indonésia, o Furacão Katrina, incêndios florestais na Califórnia, e o terremoto no Haiti.

MetallicaOutra banda que merece destaque pela bondade é o Metallica, grupo famoso pelo som pesado que faz desde os anos 80. Este ano, os norte-americanos lançaram um álbum com nove faixas que foram gravadas em 2003 no Bataclan, em Paris – local onde um atentado matou mais de 80 pessoas em novembro do ano passado. Todo o lucro será revertido para a instituição de caridade Give For France, que arrecada doações para as famílias das vítimas e sobreviventes dos atentados. A banda apoia outras causas, mas prefere manter silêncio sobre isso. Já Neil Young fundou uma organização que trabalha para promover a agricultura familiar e, anualmente, faz shows com convidados para arrecadar dinheiro em prol da causa. Também fundou, ao lado de sua esposa, a Bridge School, voltada para crianças com disfunções psicológicas e verbais. Em 2004, Young utilizou biodiesel nos caminhões e ônibus da banda durante a turnê do álbum Greendale pelos Estados Unidos.

pearlBruce Dickinson, vocalista do Iron Maiden, os membros do Pearl Jam e do Green DayDavid Byrne, ex-vocalista do Talking Heads, e Sting são apenas mais alguns roqueiros bonzinhos que estão frequentemente se dedicando a causas humanitárias e ambientais. Eles provam que nem só de sexo e drogas é feito um dos estilos mais queridos do mundo. Vida longa ao Rock n’ Roll!

Reportagem: Vânia Nocchi / Notícias do Bem
Fotos: Divulgação e Ricardo Boni / Notícias do Bem

13/07/2016

13/07/2016 08:22

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *