Conheça Murilo Antunes, o social media de 12 anos, da Favela Marte

Murilo Antunes da Silva tem 12 anos, cursa o sétimo ano do ensino básico. Gosta de jogar videogame, como qualquer outra criança da sua idade. É também um apaixonado por fotografia e vídeo. Menino esperto, com um olhar diferenciado e perspicaz. Murilo vive com sua mãe, Tamara e o padrasto, Leonardo Leite e irmãos, na comunidade da Favela Marte 3D, da Vila Itália, em Rio Preto. A ocupação conta com 240 famílias. Ele vivia com a família em Peruíbe e mudaram para Rio Preto em 2009, acabando na ocupação em 2016. Há pouco mais de um ano, ele assumiu um compromisso e tanto. É ele quem cuida das redes sociais da comunidade, no Instagram e Facebook. É responsável por fazer fotos e vídeos e postar nas plataformas.

Murilo fazendo seu registro com celular. Foto: Victor Natureza

O coordenador da comunidade, Benvindo Neri Pereira, falou sobre essa atividade do jovem dentro da Favela Marte, na Vila Itália. “A ideia de convidá-lo para fazer essas ações foi por eu ver o seu interesse em tudo o que fazíamos na ocupação. Ele registrava tudo num celular todo quebrado e postava. Eu vi que ele tinha muita noção de enquadramento, habilidade para fazer fotos e vídeos. Um olhar diferente. E desde então eu apresento ele como nosso social media”.

Após começar a fazer os vídeos e fotos para a comunidade, Murilo ganhou um novo celular do projeto Valquírias. Recentemente ganhou também um notebook do empresário Suélio Ribeiro. Politizado, Murilo pensa no futuro e estuda com objetivo de se formar em fotografia. Ele espera que sua comunidade seja um lugar mais digno de se viver, com toda a infraestrutura de um bairro normal. Para o futuro, ele se vê como um fotógrafo profissional e com condições de ajudar o próximo. “Assim como nós somos ajudados aqui na comunidade hoje, penso em ajudar o próximo no futuro. Seria justo se todos tivessem a mesma condição financeira e também as mesmas oportunidades”.

Murilo fazendo seu registro com celular. Foto: Victor Natureza

Sobre um ídolo, Murilo cita o fotógrafo rio-pretense Victor Natureza. “Ele foi uma das minhas inspirações para gostar de fotografar”, afirmou o jovem que estuda de segunda a sexta pela manhã, faz suas obrigações em casa, ajuda sua mãe e irmãos e depois participa dos eventos da comunidade, fotografando e fazendo vídeos.

O coordenador da comunidade é só elogios ao jovem Murilo. “O Murilo terá um futuro promissor. Com 12 anos ele já tem pensamentos de ser um profissional na vida, de sobreviver do seu próprio sonho. Provavelmente será um líder, porque pensa no seu próximo e na comunidade. É um menino de ouro, que assim como milhares no Brasil não tiveram chances e oportunidades. E ele tem abraçado essa causa e lutado por uma vida melhor”.

Texto: Henrique Fernandes / Assessiva / Divulgação.
Foto: Victor Natureza / Divulgação e Henrique Fernandes / Assessiva / Divulgação (capa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *