Eles passarão. Eu, Passarinho.

“Despencados de voos cansativos, complicados e pensativos. Machucados após tantos crivos, blindados com nossos motivos. Amuados, reflexivos e dá-lhe antidepressivos. Acanhados entre discos e livros, inofensivos…”

Com um trecho da música “Passarinhos”, do Emicida com a cantora Vanessa da Mata, subimos o #OLHARDOBEM desta semana. A foto foi tirada pela fotógrafa Rosi Caires em um dos seus passeios fotografando a natureza.

Com a Lua subindo atrás e os pássaros voando de volta para seus ninhos, refletimos o quão rápido os dias passam e o quanto a vida passa e a gente nem vê. Em um céu roxo claro está nitidamente a divisão dos amantes, vemos a despedida do sol (e dos pássaros) e nascer da lua e toda sua luminosidade.

Em tempos tão difíceis buscamos, seja na arte, na música, em fotografias ou no amor, um respiro de paz e de esperança. Afinal, ser passarinho até que não é má ideia.

“… Será que o sol sai, pra um voo melhor? Eu vou esperar, talvez na primavera. O céu clareia, vem calor vê só o que sobrou de nós e o que já era. Em colapso o planeta gira, tanta mentira aumenta a ira de quem sofre mudo. A página vira, o são delira, então a gente pira, e no meio disso tudo, ‘tamo tipo Passarinhos, soltos a voar dispostos a achar um ninho. (nem que seja no peito um do outro)”

Texto: João Vitor Boni / Notícias do Bem
Foto: Rosi Caires / Colaboração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *