19 e 20/7 – Teatro – Bom dia, eternidade

Dias 19 e 20/7 (sexta e sábado), às 19h, no Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto. Ingressos a partir de R$ 10


Em Bom Dia, Eternidade, reencontramos no teatro o lugar da instauração de mundos possíveis. Eis a última parte da Trilogia da Morte, do grupo O Bonde, precedida pelos espetáculos Desfazenda – Me enterrem fora desse lugar (2020) e Quando eu morrer vou contar tudo a Deus (2019). Criações que se contrapõem ao genocídio da população negra, mais incisivo sobre os homens jovens. O grupo se serve da crítica sociológica para denunciar as consequências do racismo dando um passo a mais: uma resposta estética, imprevista, que se proponha a fabular um modo de romper uma cadeia de repetições traumáticas persistente na estrutura social brasileira. Contra as estatísticas, e até como antídoto a elas, faz uma aliança entre a análise social e a invenção cênica, entre o épico e o dramático, para apresentar um quarteto de irmãos negros músicos com mais de 70 anos de idade. Bastaria-nos ouvi-los tocar, talvez dançar com eles, se o enquadre social comportasse o envelhecimento dessa comunidade. Diante da necessidade ética de questionarem quem tem a prerrogativa de envelhecer na sociedade brasileira, e de fazê-lo com dignidade, os artistas recorrem a fragmentos de histórias mais ou menos pessoais, mais ou menos ficcionais, a canções e tempos entrecruzados, para habitar o quintal de uma antiga casa onde o samba, o café e a vida insistem.

Dias 19 e 20 de julho (sexta e sábado), às 19h
Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto (Av. Brigadeiro Faria Lima, 5381)
Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto 2024
R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – Somente nas bilheterias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *