Hermeto Pascoal realiza workshop no Sesc Rio Preto

GÊNIO OU MAGO

Hermeto Pascoal realiza workshop no Sesc Rio Preto

Boa parte dos músicos considera Hermeto Pascoal umas das mentes mais brilhantes em atividade na música mundial. Uns falam que ele é mago, outros bruxo, e no show em comemoração aos seus 80 anos realizado na noite de ontem, dia 27 de abril, no ginásio do Sesc de São José do Rio Preto confirmou que, na verdade, ele é os dois, tudo junto, tudo intenso, tudo misturado, tudo sonorizado. Os jornalistas Michelle Monte Mor e Marcelo Ferri, do site Hi-Mundim, estão impressionados até agora com a tamanha energia do show. Hermeto faz um jazz com pegada brasileira, uma desconstrução harmônica, ele transcende, comanda tudo com maestria, é algo inexplicável, contam.

O  multi-instrumentista alagoano de Lagoa da Canoa saltou, dançou, tocou teclado, piano, flauta-baixo, escaleta, sanfona 8 baixos, porquinhos (aqueles de cofre), chaleira, berrante e uma infinidade de instrumentos ao lado de seu lendário grupo, formação que mantém a mesma tradição desde os anos 70.

Depois do êxtase de energia do show, ele realiza hoje um workshop sobre seus métodos e conceitos musicais que marca a estreia do projeto Da Capo*, no qual músicos e produtores são convidados para compartilhar e criar experiências que apontem para diferentes possibilidades do fazer musical. O encontro acontece logo mais, às 15h, no Teatro do Sesc. 

A participação é grátis a retirada de ingressos deve ser feita a partir das 14h. O Sesc Rio Preto fica na Av. Francisco das Chagas Oliveira, 1333, telefone (17) 3216-9300.

Sobre magia e genialidade

Compositor compulsivo, Hermeto compõe sem parar. Nos anos 90, para o projeto “Calendário do Som”, publicou uma música por dia que foram reunidas em um livro de 414 páginas lançando em 1999. Ao longo de sua carreira já lançou mais de 35 discos e participou de incontáveis gravações. Em 2007, Hermeto disponibilizou integralmente sua obra para gravação, dizendo “aproveitem bastante” aos músicos de todo o mundo.

Nesta turnê especial, o Grupo formado por Hermeto fica em evidência como uma espécie de “Nave Mãe” pela qual passaram grandes instrumentistas da música brasileira, como Carlos Malta, Jovino Santos Neto, Nenê, Marcio Bahia, Heraldo do Monte, entre muitos outros. Atualmente, o Grupo é formado por Itiberê Zwarg (baixo), Jota P. (saxes e flautas), Fabio Pascoal (percussão), André Marques (piano) e Ajurinã Zwarg (bateria), além, é claro, de Hermeto Pascoal.

Reconhecido e adorado mundialmente por seu papel na história da música brasileira, por seu talento como instrumentista, arranjador, improvisador e compositor, Hermeto criou conceitos como música universal, cifragem universal, música da aura, música dos ferros e método do corpo presente. Com carreira que se iniciou em 1950, em Recife, no início dos anos 70 já ganhava fama internacional ao participar do disco “Live-Evil” de Miles Davis, na ocasião, Miles disse que Hermeto era “o músico mais impressionante do mundo”. Hermeto formou importantes grupos, entre eles o Quarteto Novo (1967) e o Brazilian Octopus (1969), além de ser reconhecido fora do país graças às apresentações e participações em grandes festivais, como o de Montreux (Suíça), em 1979, quando foi editado o álbum duplo Hermeto Pascoal Ao Vivo.

Ao longo de sua carreira, Hermeto já adaptou muitos objetos como instrumentos musicais, como chaleiras, brinquedos de plástico, serrotes e latas, extraindo música boa de qualquer coisa. Compôs peças sinfônicas e excursiona frequentemente aos Estados Unidos e Europa, onde é muito popular.

Fonte: Assessoria de Imprensa Sesc Rio Preto

Texto: Fernanda Peixe/Notícias do Bem

28/04/2017

28/04/2017 09:44

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *