Lactantes estão prestes a ter direito à vacina contra à Covid-19 em Rio Preto

Na tarde desta terça-feira (15/06), centenas de mães de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, comemoraram a aprovação por unanimidade do Projeto de Lei 67 proposto pelo vereador João Paulo Rillo (PSOL), que dispõe sobre a inclusão de lactantes sem comorbidades no grupo prioritário do Plano Municipal de Imunização da Covid-19.

Agora, para esta lei entrar em vigor é necessário que o prefeito, Edinho Araújo (MDB), sancione essa lei. Se depender do grupo Lactantes pela Vacina, composto por aproximadamente 200 mulheres, a liberação será imediata.

Para isso, este grupo lança nesta quarta-feira (16/06) a campanha #liberajáedinho. Segundo a jornalista e influenciadora digital do @brunamamaesincera, Bruna Oliveira, que está à frente deste movimento, essa aprovação é urgente.

Na última semana, ela teve direito de fala, solicitando o apressamento da aprovação do projeto. Durante seu discurso ela apontou que “o leite materno é a única possibilidade, até o momento, de proteção para bebês menores de dois anos, que não podem usar máscara, nem lavar as mãos sozinhos ou entender sobre cuidados sanitários”.

Durante a sessão de hoje, Rillo destacou o quanto esse movimento das mães é importante para toda sociedade e não só para quem está no grupo. “Muitas mulheres que nem sabem do projeto, também serão beneficiadas com as conquistas, protegendo assim os seus bebês”.

O projeto está disponível no site da Câmara www.riopreto.sp.leg.br.

Texto: Fernanda Peixe / Notícias do Bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *