Técnica de neurolinguistica ajuda a superar traumas e alcançar metas

REPROGRAMAÇÃO MENTAL

Técnica de neurolinguistica ajuda a superar traumas e alcançar metas

A superação dos próprios limites, traumas, medos e até mesmo depressão se dá por meio de um processo, de  um caminho longo e desafiador, mas que permite resultados eficientes e muito gratificantes.

Isso é possível por meio da Programação Neurolinguística (ou PNL), técnica de reprogramação mental criada pelos norte-americanos John Grindler e Richard Brandler.

Embora inédita na região de São José do Rio Preto, a PNL existe desde 1974. Esse trabalho já ajudou pessoas ao redor do mundo em inúmeras perspectivas, tanto pessoais quanto profissionais. Recentemente, me especializei em PNL com um dos próprios criadores da técnica, o que me possibilitou atender pessoas que buscam ajuda e que desejam mudar de vida.

A PNL age no subconsciente, responsável por 88% da memória humana. Durante a sessão, o paciente é induzido a ficar em estado de relaxamento e, em determinado momento, o consciente está “dormindo”, enquanto o subconsciente está ativo. É nesse momento que eu estimulo a reprogramação do cérebro do paciente, reeducando-o para uma transformação.

Em uma analogia, reprogramar a mente é como formatar um computador. É necessário acessar o HD [cérebro], excluir os arquivos comprometidos [memórias e hábitos não saudáveis] e renovar o software [reeducando o cérebro], proporcionando um novo desempenho dali para frente.

Atendi um paciente que enfrentava a doença do século, a depressão. A falta de inspiração para tudo se arrastava por anos. Busquei compreender como, onde e porque tudo isso começou em sua vida. Depois de muita conversa para entender todo o contexto, realizamos poucas sessões para que ele conseguisse re(experimentar) a oportunidade de viver momento felizes.

Outro contratempo presente em nossa sociedade é a obesidade, ou ainda, a sensação de infelicidade das pessoas com a própria imagem. Ciente disso, busquei especialização para ajudar essas pessoas com métodos que realmente possa trazer resultados. Um exemplo cotidiano de como a PNL age nesses casos: se um paciente não se sente bem pesando 90kg, eu entro em seu subconsciente e oriento que seu corpo deve atingir 80kg. Naturalmente, quando acordar, a pessoa vai executar estratégias para alcançar a meta de 80kg, seja reeducação alimentar ou atividade física, mas sem dor e sofrimento, pois o cérebro agora está programado para isso.

Sem essa programação, os casos se repetem: são inúmeras pessoas que sofrem para emagrecer, mas depois voltam ao peso normal, porque o cérebro está programado para tal.

LucianoArtigo de Luciano Torres – natural de São José do Rio Preto, hoje Luciano reside em Londres, mas atende pacientes periodicamente nos dois países, além de aplicar treinamentos para empresas. Formado em economia pela Universidade de Madrid, Torres sugere que a formação em exatas é um diferencial para a prática da PNL, pois proporciona maior percepção e facilidade na mensuração de resultados, se comparado com métodos tradicionais. A graduação direta com Richard Brandler lhe rendeu vaga na Sociedade Internacional de PNL e na Associação Britânica de Hipnose Terapêutica.

29/03/2017

29/03/2017 07:30

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *